terça-feira, 27 de abril de 2010

Poesia Erótica

Uma amiga recorreu a mim, pois precisava de inspiração para fazer sexo virtual com o namorado que estava viajando. Segundo ela, faziam todo dia e imagino que estava perdendo a graça justamente por isso. Ela queria algo bonito e ainda excitante. Me procurou querendo poesias eróticas.

Infelizmente eu não conhecia nada de interessante, mas fui pesquisar pra ajudá-la. Encontrei um site português chamado Estúdio Raposa que me pareceu interessante. Ele disponibiliza um áudio com um cara falando sobre o autor e lendo alguns poemas (não recomendo que ouçam, porque ele interpretando tira toda a eroticidade do texto) e a transcrição. Algumas são realmente muito boas.

Darei a vocês uma amostra do que encontrei por lá. Esses dois poemas são de uma blogueira chamada Menina Marota. Não achei o título. Espero que gostem.

Deixo-me embalar pela música.
Fecho os olhos e sinto
o teu rosto mergulhar nas ondas do meu
cabelo.


As tuas mãos como plumas
percorrendo meu corpo.
Encostas-me à janela
e pressionas o teu corpo no meu.


Sinto uma volúpia quente
subir e fundir-se em mim.
Uma a uma, as peças vão desaparecendo
e eu estou ali,
nua, faminta, com as ondas
do meu corpo a chamarem-te ...


E tu vens, qual trovão em dias de
tempestade.
Para lá da janela, nada mais existe.
Somos nós, um só corpo
possuídos pelo mesmo desejo:
Amar ...

Fecho os olhos e
ousadamente
os meus lábios
tecem o teu corpo
na volúpia da tua pele.

As minhas mãos percorrem
calmamente,
sem pressa,
em carícias incontidas
em desejos refreados
de mulher-fêmea que
se solta nos teus braços.

Um instante abrasador
de loucura.
Nossas peles colam-se
suadas,
frementes
num amor arrebatado
que já não conseguimos conter.

Chuva fina de amor em exaustão -
limites para além da nossa paixão -
eu me dou no teu corpo vivido
bebes-me
sugas-me
a alma dentro do sentimento
em lençóis vermelhos para lá da imaginação.

Sem medos nem pudor
nossos corpos conhecem o caminho ...

9 comentários:

  1. acho que poesia não combina com volúpia não.. pelo menos não uma poesia bonita como essa.. pra ser excitante, acho que teria que ser feia e bem suja

    ResponderExcluir
  2. Discordo. Consigo ver harmonia nas duas possibilidades. Desde que bem conduzidas. Essa eu achei mais bonita do q excitante. Mas penso q meninas possam ver empate entre esses quesitos. Ou não...

    ResponderExcluir
  3. Ah, então eu concordo c/ o Caio! Ñ dá pra fazer um texto excitante e bonito ao msm tempo. Tem coisa q ñ combina c/ poema. A Kika tá errada.

    ResponderExcluir
  4. Vc é tão engraçadinho. =P

    ResponderExcluir
  5. Obrigada, Wil.
    É sempre bom quando alguém nos diz que gosta das nossas palavras.

    A poesia é o ar que respiro, faço das palavras o meu oxigénio... mas, claro não escrevo só poesia erótica, talvez o mais comum seja mesmo a poesia de... amor. E alguma temática, também.

    Se puder dê uma visita no blogue que estou a refazer... agradeço, sinceramente.
    http://almaminha.blogs.sapo.pt/

    Um abraço

    ResponderExcluir
  6. como nao sou cadastrado nesse site. resolvi postar desta maneira!

    Besuntona

    A buceta mágica
    mijou na pica
    irritou o pau
    bufunfou o saco escrotal
    A buceta com seus lábios
    enterrou fundo
    buraco abrindo túnel
    A buceta com seus bifes
    bateu punheta
    besuntou o pau
    das claras em neve
    escorreu seu canal
    A buceta chorou
    o corpo do clitóris
    os lábios menores
    trasbordou o balde
    A buceta escorregando
    deslizando tanto
    esfolando
    espremendo
    funilando
    acabou gozando
    A buceta e o clitóris
    chup chup ploc ploc
    foi por cima do muro
    balançando o colosso
    o pênis já meio torto
    A buceta
    sugando glande
    escavando uretra
    balançando a perereca
    A buceta
    molhadinha
    abertinha
    quietinha
    só abrindo passagem
    pro pau entrar na garagem
    Minou feita melancia
    água descia
    feito bica da pia
    A buceta
    que coisa faceira
    foi tão boa à receita
    que comi feito um besta
    Buceta
    linda se enfeita
    contorno azeita
    onde o pau se ajeita
    Buceta gostosa
    engole jeba na crosta
    não deixa escapar
    Coisa mais linda
    depois de deitar
    fuder essa cona
    a luz do luar

    Ass, Golon Byron

    ResponderExcluir