terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Parafilia: Muito Além da Perversão - Parte IV



Como são muitas as parafilias, não tem como citar todas aqui , senão essa série teria 800 partes. Mas nesta última parte apresentarei um Pequeno Dicionário de Parafilias .

Obviamente não estarão aqui aquelas que citei nas outras partes. Vamos a elas:

Acrotomofilia: preferência por pessoas que tenham alguma parte de seus corpos amputada, pois a excitação é proporcionada justamente pela falta daquela parte. Quando a excitação acontece quando um membro do próprio corpo é amputado, chama-se apotemnofilia ou amelotatista.

Andromimetofilia: o homem que sofre de andromimetofilia prefere transar com mulheres que representem e se relacionem sexualmente como se fossem homens.

Autoasesinofilia: é a excitação relacionada à possibilidade de encenar ou manejar uma morte masoquista de si mesmo por assassinato.

Clismafilia: refere-se à excitação erótica provocada pela injeção de alguma substância no reto, geralmente água ou solução medicamentosa.

Crematistofilia: o indivíduo se excita quando é obrigado a pagar ou então é roubado por sua parceira sexual.

Efebofilia: atração por parceiros púberes ou adolescentes.

Emetofilia: É a excitação obtida com o ato de vomitar ou com o vomito de outro. Também conhecido como “banho romano” a prática pode se estender para um outro tipo de parafilia denominada “Emetofagia” nesse caso a excitação é obtida através do ato de comer ou ingerir vômito, o que geralmente é recíproco de ambos os parceiros dessa prática.

Erotofonofilia: quando o sujeito se excita com a possibilidade de matar o companheiro, sendo a morte o seu momento de orgasmo.

Escatofilia: é quando a pessoa precisa ter conversas íntimas com pessoas conhecidas ou desconhecidas, com um linguajar vulgar. Tambem conhecida como telefonescaptofilia.

Estigmatofilia: atração por parceiros que tenham tatuagens, cicatrizes ou perfurações no corpo com finalidade de uso de jóias de ouro, principalmente na região genital.

Formicofilia
: consiste na excitação através do contato com pequenos animais, tais como caracóis, rãs, formigas e outros insetos que deslizam, arrastam-se ou mordam os genitais, a região do períneo e os mamilos.

Gerontofil
ia: atração sexual por parceiros muito mais velhos (com a idade de seus pais ou avós, por exemplo)

Ginemimetofilia
: parecido com a andromimetofilia. Mas nesse caso, a preferência é por homens que se relacionem eroticamente como mulheres.

Hibristofilia: é a atração por criminosos perigosos, que tenham cometido crimes como violação, assassinato ou roubo armado.

Hifefilia: é quando a pessoa fica excitada por meio do toque ou roçar na pele de materiais que sejam utilizados nas áreas eróticas do corpo, tais como pelo, couro e tecido.

Hipofilia: Esse não precisa de muitas explicações, é o desejo sexual por cavalos ou éguas, pode-se dizer que é uma "ramificação" da zoofilia.

Kleptolagnia: é a gratificação erótica provocada pelo roubo. Quando o roubo é na casa de um desconhecido ou parceiro em potencial, pode ser chamado de Kleptofilia.

Menofilia: é quando existe a excitação por mulheres menstruadas, a Hemotigolagnia também faz parte dessa parafilia, pois é o desejo sexual por absorventes femininos.

Misofilia: cheirar, mastigar ou realizar outra ação com roupas sujas, suadas ou com artigos de higiene menstrual é o que deixa o misófilo excitado.

Morfofilia: atração sexual por parceiros que possuam uma ou mais características particularizadas no corpo.

Narratofilia: A pessoa só obtem excitação se contar histórias eróticas ao parceiro, principalmente aquelas consideradas sujas, pornográficas ou obcenas.

Normofilia: por incrível que pareça, ser certinho demais também pode ser considerado um parafílico. A normofilia é a excitação através da plena concordância com os padrões sociais, religiosos e legais.

Oculophilia: é a atração sexual pelos olhos. os que possuem esta condição se excitam contemplando, tocando, beijando, lambendo ou até mesmo gozando dentro deles.

Odaxelagnia: Erotização obtida ao sofrer mordidas, ou por infringi-las. Provavelmente, toda a tradição do vampirismo, imortalizada pelo célebre personagem Drácula do escritor Bram Stoker, se inscreva dentro desta Parafilia.

Olfatofilia: é a excitação a partir de odores das diferentes partes do corpo, principalmente os órgãos genitais.

Pictofilia: excitação obtida através da visualização de fotografias, imagens ou vídeos de atividades pornográficas ou obscenas, na presença do parceiro.

Pirofilia: Atração sexual pelo fogo, seja vendo-o, queimando diferentes objetos, ou o próprio corpo, ou o corpo de outra pessoa.

Podofilia: é um tipo particular de fetiche cujo desejo se concentra nos pés. No Brasil, um fetichista de pés é normalmente reconhecido pela expressão podólatra.

Simforofilia: A excitação advém da possibilidade de ocorrência de um desastre, como um acidente de trânsito, por exemplo, e observação de suas consequências.

Somnofilia: o indivíduo só consegue se excitar quando acorda um desconhecido fazendo-lhe carícias eróticas, até mesmo o sexo oral, mas sem que seja preciso o emprego da força ou violência.

Trampling: É um fetiche que consiste no ato de um indivíduo ser pisado por uma ou mais pessoas, normalmente do sexo oposto, sendo mais comum uma mulher pisando num homem.

Travestismo: são pessoas que só conseguem ter prazer se tratados como o sexo oposto. Na maioria das vezes, homens que se vestem como mulheres. Ps: não são homossexuais.

Zoofilia: praticar sexo com animais ou assistir momentos de cópula é o que dá prazer ao praticante da zoofilia. Pode parecer estranho, mas isso acontece em regiões rurais. Normalmente, a prática desaparece quando a pessoa inicia um relacionamento com humanos.

Zoonecrofilia: Junte os dois mais bizarros fetiches necrofilia e Zoofilia . Essa é a "Necrozoofilia" ou "Zoonecrofilia" que é a atração sexual por cadáveres de animais. Essa parafilia não consiste em prazer sexual somente com relações sexuais, mas também no ato de matar animais.


O importante a se frisar , é que o fato de ter praticado ocasionalmente algum ato desta série não que dizer que você seja adepto a parafilia X ou Y, mas sim o fato de se excitar constantemente com certo tipo .

Bem, espero que tenham gostado desta série . The End !

Fontes: Psiq Web , Wikipédia , Super Interessante ,

Gambiarras em Geral , ABC da Saúde, Mood , Sexualidade e Vida ,

Filhote de Pombo, Lista 10 , Ciudadanos de r'lyeh ,

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Transexualidade é uma Opção ?



A sociedade carrega vários tabus . Não a dionisíaca ,claro!

Mas um Top certamente é em relação a transexualidade.

Tudo ligado a ela vem embutido um preconceito .

Diferente do homosexualismo, o transexual ou travesti não tem a opção de se esconder, é uma condição que tem que se dar a cara a tapa e infelizmente sofrer as consequências.

Se você está em um bar com um gay , em nada ira afetar o julgamento das pessoas para você. Muito diferente de um travesti, que o simples fato de estar ao seu lado ira atrair toda atenção e olhares de repudio possíveis.

Digo isso porque o simples fato de eu participar de uma comunidade no orkut chamada "eu defendo e apoio as travestis" já me consideram que eu tenho relações com elas.

Será que se eu participase de uma comunidade "eu defendo e apoio as girafas", seria um zoófilo?

Só para deixar claro logo no inicio, irei me referir a transexuais e travestis no sexo feminino e como Tran-Trav .

Cerca de 90% dos travestis/transexuais trabalham como prostitutas. Ou seja, não tem como não relacionar uma coisa a outra.

Entre as consequências, essa certamente deve ser a mais dolorosa para uma Tran-Trav. Imagine que seu leque de opções para ganhar a vida não passe de 1 carta.

Bem, elas não precisam nem imaginar, pois esse é o baralho delas (eu disse baralho!).

É vergonhoso . Outro dia passou um programa na globo chamado Profissão Repórter que se infiltrava no mundo da Prostituição (onde mais Tran-Trav entraria na pauta?) e mostrava em parte dela a vida das travestis da lapa.

Viviam em um casarão caindo aos pedaços , usavam silicone industrial no peito e hormônios de procedência duvidosa.

Vou tentar entrar dentro da cabeça de uma Tran-Trav e irei rebater meus próprios questionamentos.

- Bem, por que eu fui parar na prostituição?
Porque as empresas não me contrataram.

- Por que elas não me contrataram?
Porque o governo não mexe a bunda sobre esta questão , as empresas acham que irá sujar sua imagem, porque eu não tenho estudo.

- Por que o governo não se mexe? Por que as empresas acham que irei manchar sua imagem? Por que eu não tenho estudo?
Porque para uma ação do governo é preciso que se aprovem leis no congresso por pessoas que em boa parte participam de alguma ordem religiosa que me repudia ou por pessoas que adoram transar comigo mas odeiam falar.

As empresas tentam seguir um modelo que seja um padrão moral para a familia, sendo que esse padrão só existe homem e mulher que nasceram assim.

Não tenho estudo porque quando era criança já mostrava sinais de feminilidade e as crianças me batiam e praticavam todos os tipos de Bullying com a conivência de professores e diretores.

-Por que...

É um iceberg monstruoso de questionamentos, onde a ponta é o preconceito !

Agora eu lhe pergunto: Se uma pessoa se dispõe a abalar toda sua vida para viver do jeito que ela acha que é o certo. Ela está fingindo para si mesmo?

É uma masoquista em tempo integral?

Em resumo, elas abrem a mão de uma 'vida decente' para viver do jeito que é certo para elas.

E ai, continua achando transexualidade uma opção?

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Parafilia: Muito Além da Perversão - Parte III

http://3.bp.blogspot.com/_boQCIFVXRmg/TP2mN8xcixI/AAAAAAAAAds/Js0iJVkTLuM/s1600/fora%2Bda%2Blei.png
Depois de mostrar as práticas exóticas e as práticas comuns da parafilia, agora é a terceira parte da série que trata da parte sombria da busca pelo prazer sexual.

Nesta parte, a obsessão sexual é doentia. Pratica-las muito provavelmente irá te levar à cadeia.

A diferença dessas parafilias para as outras , é o simples fato de só um lado s
entir prazer.

Conheça um pouco sobre essas práticas:

Dacrilagnia
é uma forma de atração sexual em que o desejo da pessoa é despertado pelas lágrimas ou choro de outra.

Dacrifilia, como também é chamada, está principalmente associada aos homens e abrange todas as formas de prazer com as lágrimas dos outros.

Normalmente é considerado uma forma de sadismo se essas lágrimas forem causadas por tortura física ou psicológica. A excitação é conseguida quando uma pessoa é vista em sofrimento emocional ou é induzida a chorar ou mostrar uma forte emoção.

Isso difere da prática habitual de choro durante a relação sexual, uma vez que essa parafilia envolve o desejo pelo sofrimento real alheio ou coração partido ao invés de choro falso.

Muitos estupradores certamente procuram por esse tipo de prazer.

Asfixiofilia é a restrição intencional de oxigênio para o cérebro para a excitação sexual.

Históricamente, a prática de asfixia auto-erótica tem sido documentada desde o século 17. Foi usada pela primeira vez como um tratamento para a disfunção eréctil. A idéia para isso provavelmente veio de indivíduos que foram executados por enforcamento.

Observadores em enforcamentos públicos registraram que as vítimas do sexo masculino tinham ereção durante o enforcamento e, ocasionalmente, ejaculavam. Note-se que, no entanto, a ejaculação ocorre em suspensão após a morte das vítimas por causa do relaxamento muscular, o que é um mecanismo diferente do que procurou por profissionais asfixia auto-erótica.

Extremamente perigosa de fazer, você pode matar a pessoa em pouco tempo, portanto jamais tentem fazer isso. Estima-se que só nos Estados Unidos entre 500 a mil pessoas morram acidentalmente por ano vítimas desta prática.

Li em uma revista que os japonesês ,que adoram esse tipo de prática, pagam uma pequena fortuna para satisfazer seus desejos com prostitutas que se propõem a isso. Mas no caso, elas é ficam com a cabeça enfiada em uma banheira enquanto o cliente faz seu "serviço".

Necrofilia é a atração sexual caracterizada pela excitação decorrente da visão ou do contato com um cadáver.

Já se associou muito necrofilia aos góticos que gostam de passar a noite no cemitério.

No começo dos anos 2000 lembro que teve um caso no Paraná que fizeram uma caça as bruxas em cima deles pelo estupro de alguns cadavers que estavam sendo exumados e estuprados.

Mas depois descobriu-se que foi o coveiro. Se não me engano isso passou no Programa do Ratinho, então qualquer sensacionalismo barato sobre o caso não pode ser descartado.

Pedofilia é a atração sexual por crianças pré-púbere (geralmente com 13 anos ou menos). O indivíduo com Pedofilia deve ter 16 anos ou mais e ser pelo menos 5 anos mais velho que a criança. Para indivíduos com Pedofilia no final da adolescência, não se especifica uma diferença etária precisa, cabendo exercer o julgamento clínico, pois é preciso levar em conta tanto a maturidade sexual da criança quanto a diferença de idade.

Os indivíduos com Pedofilia geralmente relatam uma atração por crianças de uma determinada faixa etária. Os indivíduos que sentem atração pelo sexo feminino geralmente preferem crianças de 10 anos, enquanto aqueles atraídos por meninos preferem, habitualmente, crianças um pouco mais velhas. A Pedofilia com meninas é relatada com maior freqüência do que com meninos.

Os indivíduos com Pedofilia que atuam segundo seus anseios podem limitar sua atividade a despir e observar a criança, exibir-se, masturbar-se na presença dela, ou tocá-la e afagá-la. Outros, entretanto, realizam felação ou cunilíngua ou penetram a vagina, boca ou ânus da criança com seus dedos, objetos estranhos ou pênis, utilizando variados graus de força para tal. Essas atividades são geralmente explicadas com desculpas ou racionalizações de que possuem "valor educativo" para a criança, de que esta obtém "prazer sexual" com os atos praticados, ou de que a criança foi "sexualmente provocante" — temas comuns também na pornografia pedófila.

Alguns indivíduos com Pedofilia ameaçam a criança para evitar a revelação de seus atos. Outros, particularmente aqueles que vitimam crianças com freqüência, desenvolvem técnicas complicadas para obterem acesso às crianças, que podem incluir a obtenção da confiança da mãe, casar-se com uma mulher que tenha uma criança atraente, traficar crianças com outros indivíduos com Pedofilia ou, em casos raros, adotar crianças de países não-industrializados ou raptar crianças.

O transtorno geralmente começa na adolescência, embora alguns indivíduos com Pedofilia relatem não terem sentido atração por crianças até a meia-idade. A freqüência do comportamento pedófilo costuma flutuar de acordo com o estresse psicossocial. O curso em geral é crônico, especialmente nos indivíduos atraídos por meninos. A taxa de recidiva para indivíduos com Pedofilia envolvendo uma preferência pelo sexo masculino é aproximadamente o dobro daquela para a preferência pelo sexo feminino.

Bem, agora só falta a parte IV para completar a série. Irei fazer um resumo de dezenas de outras parafilias que não foram faladas até agora. Até quarta !

domingo, 30 de janeiro de 2011

Filmes Pornôs Brasileiros: Por que são tão ruins ?

http://3.bp.blogspot.com/_boQCIFVXRmg/TPgdr_ux04I/AAAAAAAAAcM/fxUnPVA8rwI/s1600/porn%25C3%25B4.JPG
Nenhum enredo, continuações infinitas (tipo, conexão anal 28,29,30 ... ), 4 ou 5 cenas, sub-celebridades decadentes e prostitutas de luxo .

Esse é a formula do cinema pornô brasileiro.

Filmes com orçamentos ridículos, atrizes e atores pornôs que aparecem em vários filmes e um infeliz que ainda tem a cara de pau de assinar a direção desses tipo de filmes, percebam que não passam de 5 os "diretores" dessas produções.

Não é de se estranhar que este mercado tenha perdido terreno com a pirataria na internet e para produções caseiras.

O comodismo de não se fazer uma história minimamente plausivel para se acontecer uma relação sexual leva qualquer um com uma câmera fazer o mesmo que esses "diretores" .

O pornô nacional deveria investir em histórias que levassem o telespectador a se imaginar na cena ou pelo menos se sentir envolvido pela trama.

Não precisa ter textos e idéias geniais de roteiro, apenas um pretexto para que o desejo sexual de quem assiste seja aguçado.

Quem nunca ficou horas a fio na adolescência esperando começar o Cine Prive. Aparecia no máximo uns seios e algumas bundas, mas a trama por mais imbecil que fosse te deixava excitado pelo simples fato de se ter uma expectativa quanto ao que iria acontecer .

Produções americanas adoram fazer versões pornôs de satirizadas de histórias famosas como Crepúsculo, Rebelde (esse eu vi!) , Matrix(tambem já vi, se chamava Metrix hehe) , Dexter, ... já é um começo.

Li uma entrevista de um cara que não lembro o nome, que queria ser escritor/roteirista de filmes pornôs. Ele tinha idéias de sexo com alienígena e o cacete a quatro, mas não deixava de ser interessante. É um mercado que deveria se abrir no Brasil.

Aposto que um filme com um enredo manjado (igual alguns filmes americanos) como o carro da garota quebra, o cara ajuda e eles começam a transar venderia e seria bem mais excitante do que ver a Gretchen transando com um cara com uma camisa super transada e que parece o Moe dos Três Patetas.

Se for para não ter enredo, eu produzo minha própria pornografia, Porra!

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Parafilia: Muito Além da Perversão - Parte II

http://1.bp.blogspot.com/_boQCIFVXRmg/TP5StUWz6lI/AAAAAAAAAd8/lucAKhBbfeo/s1600/parafilias%2Bcomuns.png
Continuando a série, agora vamos abordar as parafilias comuns, as mais praticadas e até certo ponto socialmente aceitas.

Saiba um pouco mais sobre elas , abaixo:

Voyeurismo é a atração sexual por observar indivíduos, geralmente estranhos, sem suspeitar que estão sendo observados, que estão nus, a se despirem ou em atividade sexual. O ato de observar ("espiar") serve à finalidade de obter excitação sexual, e geralmente não é tentada qualquer atividade sexual com a pessoa observada.

O orgasmo, em geral produzido pela masturbação, pode ocorrer durante o Voyeurismo ou mais tarde, em resposta à recordação do que o indivíduo testemunhou. Freqüentemente, esses indivíduos fantasiam uma experiência sexual com a pessoa observada, mas isto raramente ocorre na realidade. Em sua forma severa, o ato de espiar constitui a forma exclusiva de atividade sexual. O início do comportamento voyeurista geralmente ocorre antes dos 15 anos.

Essa certamente é a forma mais comum de Parafilia, acredito que mais de 90% das pessoas "sofram deste mal".


Fetichismo é a atração sexual por objetos inanimados ("fetiches"). Entre os objetos de fetiche mais comuns estão calcinhas, Sutiã, meias, sapatos, botas ou outras peças do vestuário feminino.

O indivíduo com Fetichismo freqüentemente se masturba enquanto segura, esfrega ou cheira o objeto do fetiche ou pode pedir que o parceiro sexual use o objeto durante seus encontros sexuais.

Esta Parafilia não é diagnosticada quando os fetiches se restringem a artigos do vestuário feminino usados no transvestismo, como no Fetichismo Transvéstico, ou quando o objeto é genitalmente estimulante porque foi concebido com esta finalidade (por exemplo, vibrador).

Em geral, a Parafilia inicia na adolescência, embora o fetiche possa ter sido investido de uma importância especial na infância. Uma vez estabelecido, o Fetichismo tende a ser crônico.

Dendrofilia é uma parafilia na qual as pessoas sentem atração sexual ou sexualmente excitado por árvores, legumes, plantas etc. Isto pode envolver contato sexual, veneração como símbolos fálicos ou ambos. Pode ser entendido como uma forma de estimular a masturbação, nos casos em que se insere legumes ou frutas na vagina ou no ânus. A utilização de flores para acariciar o próprio corpo ou o do parceiro também pode ser visto, de certo modo, como um comportamento dendrofílico.

Minha ex-namorada era enfermeira e já participou de várias ocorrências de legumes e afins entalados em ânus e vaginas por ai. É mais comum do que se pensa.

No filme Contos Eróticos, que falei em um post na segunda-feira, aborda bem esse tipo de Parafilia.

Salirofilia é o fetiche pela saliva e pelo suor, o que pode inclui ser lambido, lamber, cuspir ou ser cuspido durante o ato sexual. É uma das parafilias menos condenadas socialmente e também uma das mais comuns. A saliva pode ser usada como lubricante para facilitar a penetração. Assim como o beijo pode transmitir mononucleose e gripe. O salirofílico por exemplo sentiria prazer ao conversar aquelas pessoas que falam cuspindo.

Sitofilia é a atração sexual que se mistura o erotismo e o comida. A prática pode levar, ou não ao ato sexual. A menção costuma estar relacionada habitualmente com o jogo erótico com a comida: masturbação com diversas verduras (pepinos, cenouras, etc.), se lambuzar com chocolates, mel, etc. A maioria das pessoas acha que as guerras de comidas são apenas um desperdício de comida, mas sploshers e sitófilos acham simplesmente excitante. A prática pode ter fins decorativos, às vezes pode corresponder a servir um prato sobre os genitais: femininos ou masculinos. A sitofília geralmente é misturada com outras formas de fetiche como a o Nyotaimori (Atividade sexual que ocorre principalmente no Japão, onde o sushi é comido ritualmente no corpo de uma mulher), Fetiche por carnes (a atividade sexual na qual vários tipos de carne são o foco do desejo sexual) .

A diferença entre Dendrofilia e Sitofia ,no caso da masturbação principalmente com legumes , é o fato da primeira a pessoa se sentir atraída pelo objeto em si, não pela simulação do orgão sexual como ocorre na segunda.

Exibicionismo é a atração sexual em expor os próprios genitais a um estranho. Às vezes o indivíduo se masturba durante a exposição (ou enquanto fantasia que se expõe). Se o indivíduo age sob a influência desses anseios, geralmente não existe qualquer tentativa de uma atividade sexual adicional com o estranho.

Em alguns casos, o indivíduo está consciente de um desejo de surpreender ou chocar o observador; em outros, tem a fantasia sexualmente excitante de que o observador ficará sexualmente excitado. O início em geral ocorre antes dos 18 anos.

Sadismo Sexual envolve atos (reais, não simulados) nos quais o indivíduo deriva excitação sexual do sofrimento psicológico ou físico (incluindo humilhação) da vítima. Alguns indivíduos com esta Parafilia se sentem perturbados por suas fantasias sádicas, que podem ser invocadas durante a atividade sexual, mas não são atuadas de outro modo; nesses casos, as fantasias sádicas envolvem, habitualmente, o completo controle sobre a vítima, que se sente aterrorizada ante o ato sádico iminente. Outros atuam segundo seus anseios sádicos com um parceiro que consente em sofrer dor ou humilhação (e que pode ter Masoquismo Sexual).

As fantasias ou atos sádicos podem envolver atividades que indicam o domínio do indivíduo sobre a vítima (por exemplo, forçar a vítima a rastejar ou mantê-la em uma jaula).

As fantasias sexuais sádicas tendem a ter estado presentes na infância. A idade de início das atividades sádicas é variável, mas habitualmente ocorre nos primeiros anos da vida adulta.

A próxima parte da série ira abordar as parafilias que ultrapassam o limite entre o prazer e a lei.
Até quarta!

domingo, 23 de janeiro de 2011

Contos Eróticos : O filme


Há alguns anos atrás resolvi me fazer um desafio: Assistir filmes todos os dias durante 1 mês na videoteca do CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil) .

O esquema da videoteca é o seguinte: Você marca um horário e escolhe um dos filmes no catalogo de lá . Compra o ingresso (que se não me engano é 6 reais) e assiste numa sala privada para até 3 pessoas. A validade do ingresso é de 1 mês , pode ir quantas vezes quiser.

E um dos filmes que vi nesta maratona foi o filme Contos Eróticos.

O filme mostra 4 histórias não relacionadas , como se fossem curtas independentes, dirigidas por 4 diretores diferentes (Roberto Santos, Roberto Palmari, Eduardo Escorel e Joaquim Pedro de Andrade).

Os "Contos Eróticos" que o filme se refere são de um concurso que a revista Status (hoje Playboy) promovia. Talvez seja algo que falte a Playboy atual.

Esse filme é uma raridade, dificilmente você irá achar por ai. Não tem nem registro no You Tube.

Caso você seja do RJ, aconselho ir ao CCBB e pedir para assistir esse filme na videoteca (por isso expliquei o esquema de lá no inicio).


O primeiro conto se chama “Arroz com Feijão” conta a história de um cara pobre e jovem que mora em uma pensão onde a dona é uma bela senhora com seus 4o e poucos anos. E pela provocação de olhares de ambos acaba a cena numa avassaladora cena de sexo .

A história é explicitamente inspirada na música A dona do Primeiro Andar do grupo do Mussum(Trapalhões), Originais do Samba, que diz no refrão:

Estou apaixonado, apaixonado estou
Estou apaixonado, apaixonado estou
Pela dona do primeiro andar
Pela dona do primeiro andar


Sacaram a malícia do Pela dona/Peladona?


O segundo conto se chama "As Três Virgens”, uma garota transa com o namorado e a mãe religiosa manda a garota morar com 3 tias religiosas que nunca se entregaram aos prazeres do sexo.

Essa cena eu não lembro bem, mas se não me engano a garota convence as tias de que existe amor no sexo e elas acabam ajudando a garota a se encontrar com o namorado e transar na sua casa. As tias aparentemente acabam sentindo remorso do tempo perdido e acabam se tocando de que perderam os prazeres da vida e não querem o mesmo para a sobrinha.

A terceiro conto se chama "O Arremate”, que conta a história de um fazendeiro que cobra a dívida de um empregado (bem ao estilo senhor feudal) e quando o mesmo vai tentar um empréstimo na cidade , o Sinhozinho Malta, ops, Lima Duarte, acaba fazendo a filha pagar a dívida daquele jeito que vocês sabem.

É a pior parte do filme, isso porque eu não consigo me excitar com coação, estupro e humilhação.

A quarto e último conto do filme é o mais esperado(com razão) . É considerado até hoje uma das melhores e mais polêmicas cenas do cinema nacional de todos os tempos. Tenho que frisar que o filme se passa durante a ditadura militar e sua audácia ainda não foi repetida nem nos tempos modernos onde a liberdade de criar acabou, ao que parece, sendo prejudicial a inspirarão para criar roteiros desafiadores , questionadores e polêmicos.


O nome do conto se chama "Vereda Tropical" e conta a história de um professor que mora em Paquetá e tem relações sexuais com frutas.

Mas a história vai muito além de um pensamento grosseiro sobre o assunto. Ele simplismente tem uma relação afetiva com as frutas, principalmente com as melancias.

Vou tentar descrever por partes a cena antológica da transa com a melancia: ele toma banho com ela, conversa, acaricia, cria diálogos , convence a transar com ele , delicadamente cria um buraco para a penetração , a melancia reluta em transar(?), ela a "estupra", volta a ficar carinhoso, depois violento, goza, corta melancia e come, com a boca agora.

Parece repugnante, mas só vendo para sentir com atuação impecável e sentimento de prazer ao extremo a humanização do personagem interpretado pelo ator Flávio Cavalcante.

Essa atração sexual dele é denominada Dendrofilia. Irei escrever mais detalhadamente sobre ela na segunda parte da série de posts "Parafilia :Muito Além da Perversão"

Bem, este ai um filme que se você não conhece, deveria.

E se conhece, deveria colocar sua visão nos comentários.

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Parafilia: Muito Além da Perversão - Parte I



Dia desses, estava vendo uma reportagem sobre o mundo dos filmes pornôs que por incrível que pareça se passava dentro do programa Fala que eu te escuto da Record.

A reportagem falava sobre o faturamento bilionário que a indústria pornô tem a cada ano. Até ai nada demais, só que quando eles estavam entrevistando o dono da maior locadora de filmes adultos do Brasil , o mesmo passou um dado que me deixou curioso.

Ele disse que cerca de 80% do material consumido(filmes) na sua rede são de filmes onde se pratica algum tipo de parafilia Bizarra.

Sexo com animais, com idosos, obesos mórbidos e simulação de estupro são os preferidos.

Em resumo, sexo papai-mamãe é o que as pessoas que procuram pornografia menos querem ver (ou fazer).

Sabe o que é Parafilia? Veja a definição da Wikipédia :
Uma parafilia (do grego παρά, para, "fora de",e φιλία, philia, "amor") é um padrão de comportamento sexual no qual, em geral, a fonte predominante de prazer não se encontra na cópula, mas em alguma outra atividade. São considerados também parafilias os padrões de comportamento em que o desvio se dá não no ato, mas no objeto do desejo sexual.
Você muito provavelmente curte algum tipo de parafilia. Antes que diga não, saiba que o exibicionismo e o voyerismo são alguns deles.

Alguns consideram a parafilia um transtorno da sexualidade, perversão. Mas esse conceito foi caindo com o tempo e fez nascer um outro: formas diferentes de sentir prazer.

Sim, qualquer prática sexual , por mais bizarra que seja tem o mesmo objetivo: atingir o orgasmo.

Vou esquartejar esse post em 4 partes (não que eu curta uma necrofilia) :

- Parafilias Exóticas
- Parafilias Comuns
- Parafilias Fora da Lei
- Pequeno Dicionário de Parafilias.

Parte I


Espectrofilia é a atração sexual por fantasmas, que consiste em buscar excitação através de fantasias mórbidas com fantasmas, espíritos ou deuses. Era muito comum na Idade Média.

Para mim isso deveria ser considerado masturbação.



Agalmatofilia é a atração sexual que a pessoa tem por estátuas que tenha a forma de uma pessoa nua, geralmente.

Será que boneca inflável conta ?

Aposto que algumas estátuas vivas já se aproveitam disso ...



Flatofilia é a atração sexual por gases intestinais , vulgo peido. A pessoa se excita ao escutar e cheirar.

Geralmente um se excita quando um(a) parceiro(a) peida perto dele, peida nele ou peida pra ele.




Hierofilia é a atração sexual por pessoas ou objetos
religiosos. Os praticantes sentem-se despertados por objetos sacros. Isto inclui penetração com cruzes, bíblias, e até masturbação durante os cultos.

Acredite, cristãos são os que mais praticam este
"ato pecaminoso" .

A Sapa mostra melhor isso pra vocês aqui

Nasofilia é a atração sexual por nariz. Nasofiliacos têm o desejo de ver, tocar, lamber, chupar ou até penetrar o nariz de alguém.

Pelo que li, algumas pessoas chegam a transar com porcos para satisfazer esse desejo da penetração.

Ah, transar com o Nariz do porco esqueci de complementar.


Mecanofilia é a atração sexual por máquinas, tais como bicicletas, veículos, helicópteros, aviões, batedeiras, máquinas de lavar, ...

Isso é crime em alguns países. Outro dia li na Globo.com a história do cara que era tarado pelo carro do vizinho e foi preso várias vezes acusado de "molestar" o carro alheio. é mole?



Fetiche por balões é um fetiche sexual onde o portador se excita ao ver e tocar balões de latex (bexigas, bolas de festa).

É mais comum em homens que em mulheres.

É considerado um fetiche obscuro e pouco conhecido, mas tem crescido em popularidade na Internet nos últimos anos. Sites comerciais vendem o acesso a galerias de fotos e vídeos de mulheres nuas interagindo com balões .


Capnolagnia é a atração sexual por um(a) fumante, para alguns o fetiche envolve o parceiro(a) fumando, para outros o desejo é pelo cheiro, formato, pelas cinzas etc.

Muitas vezes envolve o uso do cigarro durante o sexo, mesmo o sexo oral, com o cigarro ainda perigosamente perto dos genitais, com a fumaça sendo "baforada" na cara.


Coprofagia é a atração sexual pela ingestão de fezes.

Em práticas de dominação sexual entre duas ou mais pessoas a pessoa dominante por vezes pode defecar sobre seu escravo, não só no corpo mas como também no rosto ou até dentro de sua boca obrigando-a até a ingerir suas fezes (da pessoa dominante), isto também é denominado "scatsex"

Parece que esse tipo de parafilia tem muitos adeptos. tendo em vista que um dos vídeos mais vendidos de pornografia em 2009 foi o "2 girl, 1 Cup" . Não conhece? põe no Google.

Melhor, vai no You Tube e veja o vídeo da reação das pessoas ao verem o vídeo.

Ps: não fiquem com raiva de mim pela foto caso você tenha nojo de brigadeiro por causa dela. Acredite, as fotos reais são bem nojentas.

Bem, essa foi a Parte I, quarta que vem, a Parte II que fala sobre parafilias comuns . Até!

domingo, 16 de janeiro de 2011

Jesus Cristo Superstar: Desmistificando Judas


Já ouviu falar no musical polêmico que virou Ópera-rock , depois virou filme em 1973 e que ganhou uma refilmagem em 2000( é o que dizem!) chamado Jesus Cristo Superstar ?

Se não, não sabe o que está perdendo!


A história conta sobre a vida de Jesus nos sete últimos dias de vida até a crucificação (sem contar a ressurreição) .

Até ai nada demais, porque isso traria polêmica?

Um ponto que fez os cristãos arrancarem os cabelos foi o fato de eles entenderem que o filme parodiou os fatos colocando elementos da "época do paz e amor" que rolava nos anos 70, época em que o filme foi gravado e que a peça foi escrita por Andrew Lloyd e Tim Rice.

Apóstolos usando calças boca-de-sino e ostentando os penteados mais esdrúxulos , soldados romanos usando metralhadoras, calças camufladas e coturnos, um rei Herodes que vive em um harém/bordel sobre a água e canta em ritmo de música de cabaré, contrabandistas de haxixe, granadas e mulheres negociando impunemente nos templos hebreus, tanques de guerra: a incorporação de elementos tão comuns na época do "Paz e Amor" e a guerra do Vietnã, contribuíram para a composição de um cenário não destoante em seus propósitos, mas extremamente verossímil e contemporâneo (pra época).

Além disso tudo ainda tem um Jesus 'sangue no zoio' quebrando tudo como um legitimo superstar.

Nada que parecesse desrespeitoso à história original. Mas alguns católicos são meio Márcia Goldsmith, aderem o lema: Mexeu com que relata a bíblia , mexeu comigo. Independente do que seja abordado.

Sei disso, pelas constantes críticas que recebo fazendo uma série chamada Jesus Stund-Up.

Mas acredito que o que fez a obra se tornar polêmica de verdade, foi o fato de o ponto de vista narrado na história ser do traidor de Cristo, Judas Iscariotes.

Uma visão mais humana e compreensiva de alguém que foi tratado durante 1.970 anos como sinônimo de mercenário e traidor não poderia passar desapercebido pelos fieis cristãos.

Tenho uma teoria:

Toda religião precisa de um demônio.

Todo demônio precisa de uma cara.

Toda cara tem que ser de um bode expiatório.

Todo bode expiatório não tem direito de defesa.

Coloco minha cara a tapa para críticas dos cristãos. Pois do meu ensinamento católico, pouco absorvi e não tenho muita munição para uma possível discussão.

Mas o filme mostra um Judas, que no filme é negro e hippie, seguidor de Jesus, inseguro e acima de tudo, questionador da falta de planejamento e das supostas divindades de Cristo .

Em um diálogo na música Everything's Alright (Tudo está bem) - assim como em alguns outros diálogos durante o filme, mas nesse ele confronta Jesus diretamente - mostra um Judas socialista e inconformado com a falta de atitudes reais de Jesus.

http://1.bp.blogspot.com/_cIsGzrRrrek/TSTodoocGlI/AAAAAAAAF_4/s4egv5wlouE/s1600/jesus%2Bsuperstar.JPG
Acho que isso desmistifica o Jesus inescrupuloso e sem coração .

Algumas cenas depois o filme desmistifica o Judas Mercenário pelo fato dele trocar um Jesus que não mostrava atitudes física em defesa dos oprimidos em troca de dinheiro para ajudar esses mesmos oprimidos que Jesus ,teoricamente, virou as costas.

Segundo o Evangelho de Judas diz que foi Jesus que pediu para ser entregue. Bem, vai saber...

Fim do filme: Judas se enforca, aparece como um anjo para falar com Jesus e ao que parece ressuscita e vai embora com os outros hippies, ops , apóstolos, em um ônibus bem "paz e amor".

Concluindo, nada justifica a traição e a conivência de um assassinato, mas nada na história do filme, não sei até quanto foi retirado da história real, o que não quero dizer que seja o que está está escrito na bíblia, mostra um Judas inescrupuloso e mercenário.

Away?!

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Como lidar com um exibicionista

Video hilário que ensina as pessoas a lidarem com estranhos que gostam de mostrar suas partes em público.



O melhor é o "você vai precisar de". Só faltou mandarem usar uma tesoura sem ponta.

domingo, 9 de janeiro de 2011

Blogger, O que é Imoral ?


Valeu Sandy e Junior pela introdução! Vocês devem ter percebido que de uns dias para cá, o Sociedade Dionisíaca passou a ter uma nova e indesejada página de abertura.
http://1.bp.blogspot.com/_cIsGzrRrrek/TSXLo8aa7AI/AAAAAAAAGAg/94FhXnHYLaU/s1600/blogger.JPG
Essa opção de conteúdo impróprio é opcional pelas pessoas que utilizam o Blogger . Mas no caso da SD aconteceu de forma arbitraria . Sem mostrar os motivos explicitamente das reclamações de alguns leitores insatisfeito com a suposta imoralidade no conteúdo.

Faço essa suposição de que a imoralidade foi o principal argumento desta reclassificação pois ao que tudo indica a SD não desrespeitou nunhum dos 16 termos de serviço e quando a pessoa faz um blog de putaria explicita, faces da morte, essas coisas, é obrigado a colocar esse aviso antes de entrar pois se não o Blogger pode te banir.

Agora lhes pergunto, um site de opinião com inserções de imagem dentro de um contexto especifico pode ser classificado de imoral?

Por exemplo, um post que fala sobre masturbação tem que ser usado que tipo de imagem? Um palhaço descabelado?

As única parte que até entenderia(mas não concordo) de os leitores pudicos deste espaço(existem realmente?!) reclamarem, seria a série "a boa do fim de semana é ..."

Mas se perceberem, a visualização das fotos só ocorrem quando se aperta o botão 'leia mais'.

Ou seja, não tem como a pessoa ver as fotos por engano.

Agora vamos abordar o fato de existir este termo no Blogger é extremamente inútil. Porque na internet, diferente da TV onde se tem apenas 7 opções , as opções são infinitas.

Uma pessoa que entra em sites chamados Bucetascabeludas.com , Putariasemlimite.net, sociedadedionisiaca.blogspot.com, ... buscam obviamente algo relacionado a sexo.

Acredito que quem acessa a SD busque opinião, informação e , convenhamos, algum nível de depravação.

Claro que vai ter a pessoa que vai dizer...


Na boa, o Will até postou aqui outro dia o relatório das palavras mais buscadas e garanto que nenhuma das palavras leva a crer que a pessoa esteja pesquisando algo diferente de sexo.

O que o Blogger quer?

Agradar os puritanos que policiam a internet?

Tendo isso em vista, abaixo vou colocar o que há de mais imoral na internet :











E ai Blogger, vai reclassificar como agora?